Sedução

Não esqueço aquela balada

Não esqueço aquela balada, quando você sumiu na madrugada, sem me dizer nada. Naquele momento eu já acreditava haver encontrado o cara!
Espirituoso e gentil, cheio de conversa agradável, demonstrando ter grande atração por mim, achei que tinha encontrado aquele que, por tudo isso, ia dar algum futuro.
Gostei muito de você, por isso estou escrevendo essa cartinha, tenho esperança que o nosso caso ainda pode dar samba. Não sei porque, ao desaparecer sem despedida, deixou uma áura de mistério, e a sua presença marcou. Não pude esquecê-lo até hoje. Tenho muita esperança de tornar a vê-lo, para continuar aquele papo cabeça, que foi cortado pelo seu sumiço inesperado.
Será possível que a atração que parecia ser mútua, era só minha. Prefiro acreditar ter sido um motivo inadiável que forçou seu desaparecimento naquela hora. Não pode ter sido um amor tão fugaz, pois senti nos seus beijos um calor especial, que espero ter correspondido suficientemente bem para marcar, pelo menos um pouquinho, aquele momento feliz. O motivo especial que afastou você de mim naquela hora, não devia ter sido tão forte, tão difícil de superar. Esqueça o incidente. Eu já esqueci.
Vamos ter um novo encontro.

Beijos da
(assinatura)