Rompimento

Amiga assim, melhor não ter

(nome) ex-amiga.

Você que é mais falsa do que nota de três reais, que não merecia nem estas linhas que estou lhe escrevendo, é sem dúvida a mais infame das pessoas com quem convivo. Estou muito infeliz pela decepção que passei. Mas o mundo está mesmo virado, não dá mais para acreditar em ninguém.
Pretendo nunca mais encontrá-la, não quero mais ver a sua cara, ou melhor “duas caras”. Nossa amizade termina aqui, pois tenho verdadeira aversão por todas as suas falsidades, já que causaram danos irreparáveis, na amizade que nutria por você.
Te chamo de “duas caras” porque é assim que te vejo. Uma criatura do mal que só se preocupa com intrigas e maledicências, e na minha frente mostra-se gentil e bondosa, como se de fato fosse uma amiga sincera.
Mas do outro lado da moeda, conhecemos a criatura maldosa, aquela que sente prazer em destruir toda felicidade alheia. Que velhaca se mostra, ao fazer apenas comentários maldosos, sobre a vida e a conduta de gente que diz ser sua amiga.
Enfim sobram adjetivos maléficos para te qualificar. Abri os olhos a tempo, percebi que você não merece ter amigos do bem, já que a maldade é atributo inato em sua personalidade.
Não quero mais ver, num único momento, o seu olhar oblíquo, tampouco o seu perfil de traidora. Tchau.

(assinatura)