Rompimento

Como chuva de verão

Oi (nome)

Passadas as festas do reveillon, neste início de verão, sinto-me constrangido ao escrever esta carta, que vai ser a portadora da notícia mais desagradável. Estou rompendo nosso relacionamento.
Você que parecia ser a metade de minha alma, que surgiu com todos os predicados para preencher o vazio de minha vida, na verdade não passou de um engano. Embora linda e graciosa, jovial e comunicativa, resultou finalmente numa tremenda decepção.
Foi com a chegada deste verão, que surgiram os primeiros sinais denunciando que nosso caso não teria futuro. Percebi que suas atitudes estavam carregadas de uma forte dose de falsidade, imprópria para o início de um romance que eu sonhava ser sólido.
Na verdade toda sua leviandade se manifestou, felizmente em tempo de eu perceber, que de sua parte não havia um amor verdadeiro. Era apenas o entusiasmo a mexer com sua cabeça, nada mais que uma tempestade de verão.
Devem ser poucas as palavras para terminar um namoro que começou sem grandes expectativas. Como chuva passageira surgiu e passou. O sol vai novamente brilhar para nós dois, pois na verdade não fomos feitos um para o outro.
Esse caso morre hoje, sem maiores explicações.

(assinatura)