Para Profissões

Declaração a um vendedor

Caro (nome),

sabia que o seu patrão é um cara muito esperto? Pois se não sabia, fique sabendo; afinal, tenho que confessar que só entro na loja em que você trabalha para te ver, e acho que seu patrão quis economizar na decoração da vitrine e contratou você que, com seu porte elegante e seus gestos gentis, é a coisa mais chamativa do mundo. Não sei se você já percebeu mas, até hoje, tudo o que eu comprei lá eu não precisava... Pra que é que eu preciso de cinco relógios, se todo dia eu chego atrasada no emprego, não é mesmo?
Na verdade, você é muito competente. Eu entro na sua loja só mesmo pra ouvir você oferecer todas as facilidades do mundo, até eu levar uma pulseirinha, um grampo de cabelo legal, e depois ouvir você dizer que eu vou ficar ainda mais bonita, e que se eu quiser posso parcelar o pagamento em três, quatro, dez vezes, e tudo sem juros...
E você vem dizer, ainda, que me dá garantia, que manda entregar em casa, e que se o produto apresentar defeito é só eu avisar que você troca etc etc...
Olha, o que eu queria mesmo é que você parasse com esse papo de querer me vender tudo o que aparece pela frente e prestasse um pouco mais de atenção no verdadeiro motivo que me leva a entrar e sair daquele estabelecimento tantas vezes. Até os cabides já perceberam que, na verdade, eu não quero nem preciso comprar nada, só você é que ainda não se tocou... Vamos fazer um acordo: da próxima vez que você me oferecer um cafezinho, eu vou aceitar com a condição de que seja em outro lugar e não em meio àquela pilha de caixas de sapatos. Seja um pouco mais atencioso comigo, esqueça um pouco essa sua gentileza formal e me dê um tratamento diferenciado, tipo cliente mais do que VIP.
Senão, eu vou roubar-lhe um beijo e sair correndo. Se o alarme da loja disparar, problema seu!!! Ei, só uma coisa: você também beija à prestação???

Até mais,
(assinatura)