Pais

Pai, não esqueça a minha...

Papai,

Não é porque você me ensinou a andar de bicicleta que eu vou achar que você é o cara mais especial do mundo. Tá cheio de palhaço andando de bicicleta por aí, e pior: em cima de uma corda e com uma roda só! Pôxa, pai... acha que eu ia te achar especial só porque você me ensinou a andar em duas rodas? Nos dias de hoje parece até um exagero usar as duas!
No entanto, você tem me ensinado muitas outras coisas: ao invés de me ensinar a comer com as duas mãos, me ensinou a usar talheres! Mas, o mais importante é que você está me ensinando a andar com as próprias pernas, está me ensinando a ser gente, gente boa como você!
Meu pai, meu querido pai: se o seu passe estivesse à venda, juro que eu o compraria. Não como um investimento de médio ou longo prazo, mas sabendo que teria retorno imediato, pois você tem algo de bom e útil para dizer a cada minuto em que convivemos. Além disso, mesmo quando não convivemos no mesmo espaço físico, mesmo quando não estamos tão próximos, o efeito do que você já me disse perdura, me faz sentir, me atinge de tal maneira que, se não faz com que eu veja o mundo com os seus olhos, faz com que o mundo todo me veja com bons olhos, pois eu estou apenas refletindo a imagem do bem, a imagem de alguém maravilhoso e especial, a imagem de alguém que existe e faz falta em maior quantidade neste planeta.
Pai, nesse dia que é dedicado a você, quero te dizer três coisas:
1- você é lindo!
2- você é o melhor pai do mundo!
3- você anda muito mal de bicicleta!

Um beijo da(o)
(assinatura)